Notícias do IPMet

Pesquisar notícias:







Janeiro/2022 com muita chuva na cidade de Bauru
01/02/2022

       O mês de janeiro é climatologicamente o mais chuvoso do ano em várias cidades do estado de São Paulo, inclusive em Bauru. Neste ano, o mês de janeiro pode ser considerado como atípico, pois registrou um acumulado mensal bastante elevado e com chuvas muito acima do esperado para o mês. Inclusive, contrariando o resultado obtido no mês anterior (dezembro/2021) que ficou abaixo da média climatológica.

       Segundo o acumulado de chuva (426,5 mm) registrado em Bauru na estação meteorológica automática do IPMET durante janeiro/2022, o mesmo ultrapassou aproximadamente 46% da média climatologia para o mês, que corresponde a 291 mm. Sendo que, 35,2% desse acumulado ocorreu apenas em um dia (30/01) que registou um a total de 150,1 mm, considerado um volume bem expressivo e que causou impactos relevantes na área urbana de Bauru, como os vários alagamentos e estragos na cidade.

        A figura acima mostra a precipitação diária ocorrida durante janeiro/2022 e destaca os maiores volumes de chuva, evidenciando o dia 30 com o total bastante superior em relação aos outros dias do mês. As chuvas foram provenientes da passagem de uma frente fria pelo estado e da formação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS).

        Este ano o mês de janeiro ficou entre os oitos mais chuvosos desde 1981, sendo que o recorde de chuva acumulada para o mês de janeiro ocorreu em janeiro de 2011, que contou com um acumulado de chuva de 496 mm.

        As tardes foram quentes em janeiro, típicas do verão, e o extremo de temperatura máxima chegou a 35,3°C nos dias 23 e 24 /01 e da temperatura mínima a 16,7°C no dia 10/01.

 

Elaboração:

Met. Zildene P. O. Emídio

Para mais detalhes acesse: Produtos -> Balanços Mensais