Notícias do IPMet

Pesquisar notícias:







Setembro quente e seco na cidade de Bauru
Registro da maior temperatura do ano nesse início de Primavera
01/10/2020

O mês de setembro de 2020 foi quente e seco na maioria dos seus dias em grande parte do estado de São Paulo, principalmente em Bauru, que teve registro de pouca chuva e temperaturas bastantes elevadas. O Tempo seco contribui para baixos índices de umidade durante a tarde, entre 12% a 20% (estado de alerta) em vários dias do mês.
O baixo volume de chuva (7,9 mm) ocorrido no mês, não acontecia desde o ano de 2011 que registrou apenas 3,0 mm. As chuvas ocorreram em dois dias (21 e 22) na cidade e foram insuficientes para ultrapassar a média climatológica (68 mm) mensal, computando em torno de 12% do total esperado para o mês. Uma frente fria foi responsável por essas chuvas, tendo em vista, que a mesma conseguiu furar o forte bloqueio de uma forte massa de ar seco que predominava sobre o estado, impedindo o avanço das frentes frias para o interior do estado paulista.
Os dias quentes decorrentes de fortes ondas de calor são comuns e frequentes durante o mês de setembro. Extremos de temperaturas máximas que superam de 37°C a 40°C foram registrados em vários municípios paulistas. A figura acima mostra que tanto as temperaturas máximas e mínimas ocorridas em Bauru, superaram as respectivas médias (28,1°C e 18,4°C) praticamente em todo o mês, com exceção do período de 20 a 22, na ocasião da passagem da frente fria. No último dia de setembro (30), a maior temperatura do ano (39,9°C) até agora, ocorreu na cidade, sendo esta a mais elevada dos últimos 36 anos na série de dados de Bauru. As temperaturas mínimas não apresentaram queda significativa e a menor temperatura do mês foi de 13,1°C no dia 22, devido as chuvas qu sucederam no dia.
No mês de setembro também começou a estação da primavera no dia 22/03, às 10h31, que caracteriza-se como uma estação de transição, entre o período seco (inverno) e chuvoso (verão) permitindo o início na mudança do regime de chuvas e das temperaturas. Contudo, essa transição pode-se favorecer eventos com totais de chuvas significativos ou não. Climatologicamente, a estação tem dias de muito calor e tardes quentes que registram recordes de temperaturas máximas, além do retorno das chuvas. O forte aquecimento diurno junto à alta umidade atmosférica, contribuem para a formação de temporais, em forma de pancadas de chuva de caráter isolado, com curta duração e que ocorrerem a partir da tarde, com forte intensidade e geralmente acompanhadas por trovoadas, descargas elétricas, ventos com rajadas e queda granizo. Segundo o prognóstico para a primavera 2020 na Região Sudeste, em particular para o estado de São, espera-se chuvas acima da média para os próximos três meses em grande parte da região, especialmente no mês de outubro. No leste de São Paulo há probabilidade de chuvas abaixo da média. As temperaturas ficarão próximas ou ligeiramente abaixo da média na estação.
 

Elaboração:
Met. Zildene P. O. Emídio
Para mais detalhes acesse: Produtos -> Balanços Mensais